Quadro de formatura da turma de 1920 do Curso de Odontologia e Farmácia da UFPel, Nesse quadro destaca-se Miguel de Souza Soares, filho do Visconde de Souza Soares, proprietário do Laboratório Souza Soares em Pelotas.

           Outro destaque é o Dr. Oscar Salengue, que veio a ser proprietário de uma importante farmácia em Pelotas, a Farmácia Avenida.
 
 
     
 
            Em 1792 um monge presenteou o casal Mülhens, com uma lembrança na ocasião de seu casamento. Tratava-se de uma receita secreta para elaboração de uma "agua de mirabilis" que mais tarde se chamaria Eau de Cologne. Essa receita transformaria a vida de Wilhelm Mülhens, que de imediato reconheceu o valor daquela receita. Ele construiu uma pequena fabrica, chamada Glocken-gosse, e passou a produzir a água de colônia.

          No período da ocupação da cidade de Colônia, na Áustria, por parte dos franceses, em 1794, Napoleão ordenou que numerassem todas as casas. A casa onde a família Mülhens produzia
 
  a água de colônia, recebeu o número 4711. Em 1875 esta cifra se converteu em uma marca registrada conhecida no mundo inteiro como "4711 Original Eau de Cologne".  
 





 
   
            A farmácia portátil era utilizada pelos antigos boticários em suas visitas às localidades
onde não havia médicos.
Datado do século XIX e início
do século XX.
     
            Lançadas em 1927, as estampas foram um incrível atrativo para os produtos da Perfumaria Myrta. Acompanhavam sabonetes e pastas de dente e, certamente, muitos desses produtos foram vendidos por causa delas... Mas além de uma estratégia de marketing bem sucedida, as estampas Eucalol representaram um marco do colecionismo no Brasil.
          As estampas circularam até 1957 e ao todo foram lançadas 341 séries com 6 ou 12 estampas cada. As figurinhas eram instrutivas, abordando temas variados como geografia, esportes olímpicos, mitos, curiosidades, história, ciência e cultura, guardadas em álbum próprio. "Era como um álbum de fotos para guardar figurinhas", sem lugar pré determinado para cada figurinha.
          Até hoje ainda existem apaixonados pelas estampas, como Samuel Gorberg, autor do livro "Estampas Eucalol", lançado pela editora Interprinta em 2000. Tudo isso faz parte do mundo de quem coleciona. As estampas Eucalol, que pararam de circular há mais de quarenta anos, além de terem feito um enorme sucesso, abriram as portas do conhecimento para muitas crianças e jovens da época. Muitos brasileiros descobriram mais do mundo através daquelas coleções.
 
 
   
           Documento Imperial, alvará
expedido pelo Imperador D. Pedro II
(1884). Tratava-se de uma autorização
para a fabricação do Elixir de Cambará,
pelo Sr. José Álvares de Souza Soares, proprietário do Laboratório Souza
Soares, localizado em Pelotas.